27 de junho de 2011

Meeting dei Giovani Johannesbug Giugno-Luglio 2011


È già trascorso un anno da quando ci siamo incontrati a Bruxelles ed è stato un anno difficile per l’economia mondiale. La crisi che ha colpito pressoché tutti paesi non ha risparmiato il Veneto che quest’anno è stato duramente colpito anche dall’alluvione mettendo a dura prova la nostra gente ma dimostrando ancora una volta quanta forza e coraggio alberghino nel cuore dei Veneti. Quella forza e quel coraggio che hanno contraddistinto le vite dei nostri bisnonni, nonni, genitori e che hanno fatto si che le genti venete siano conosciute nel mondo come oneste, lavoratrici, portatrici di valori importanti quali il rispetto, la solidarietà, la schiettezza, la semplicità.

I tempi sono cambiati, non è più il tempo delle valigie di cartone e di braccia forti, buone per la terra o per la fabbrica, è il tempo della globalizzazione, del commercio della tecnologia e voi giovani siete chiamati ad altre, diverse ma non meno grandi sfide. In un mondo sempre più competitivo, dove i confini non esistono più, dove si instaurano rapporti sociali ed economici sempre più complessi, creare una rete di rapporti che possa fungere da volano per lo sviluppo economico diventa fondamentale. Ecco che diventa altrettanto fondamentale questo momento di incontro e confronto, questo scambio di esperienze, di idee, di progettualità.L’appuntamento che annualmente ci diamo ha un grande rilevo: venite da tutto il mondo, testimoniate culture diverse, siete potenzialmente portatori di istanze diverse ma siete tutti accomunati dai valori che i vostri avi vi hanno trasmesso e che devono essere da voi ricordati, mantenuti e tramandati ancora per fungere da base su cui costruire il futuro vostro e dei vostri figli.

Il meeting di quest’anno sarà l’occasione oltre che per poter esprimere le vostre esigenze e per confrontarvi tra di voi e con la Regione che in questo contesto rappresento, anche per poter effettuare una approfondita disamina in ordine alla valorizzazione del ruolo dei giovani all’interno dell’associazionismo, sulle conseguenti eventuali modifiche normative,nonché sull’importanza degli scambi giovanili come elemento propulsivo per la crescita sociale ed economica.

Voi giovani siete il nostro futuro, una risorsa per noi, per i vostri paesi e per la nostra regione. Lo dico senza retorica e non mi stancherò di ripeterlo: io credo in voi, la Regione Veneto crede in voi e nei valori di cui siete portatori.

Daniele Stival

Assessore ai flussi migratori


19 de junho de 2011

Departamento Jovem do COMVERS realizou encontro e redigiu a Carta de Erechim




























Tendo em vista a próxima participação do COMVERS no Meeting dei Giovani Veneti em Johannesburg, África do Sul, a diretora Mariane Zanella, do departamento jovem do COMVERS, convocou reunião na Câmara de Vereadores de Erechim, na manhã de hoje 19.06.11, com a finalidade de ouvir as propostas das diversas associações e círculos vênetos para serem apresentadas no encontro mundial. Desta reunião participaram todos as associações filiadas ao comitato da região, com presença dos 14 diretores de departamentos além da diretora Mariane Zanella e do Dr. Luiz Carlos Piazzetta, presidente do COMVERS. A principal preocupação dos jovens vênetos do RS é a manutenção da limitação, por parte do governo vêneto, até a terceira geração que, conforme a unanimidade das declarações dos jovens, periga a curto prazo inviabilizar a continuação do trabalho jovem nas diversas associações e círculos vênetos do RS e a insustentabilidade do próprio comitato. Foi recordado que a imigração vêneta no estado é muito antiga datando de 136 anos e hoje poucos são os jovens com idade entre 18 e 39 que se enquadram no limite imposto pela Regione. Lembraram também que são esses mesmos jovens da 4ª e 5ª gerações que hoje estão à frente das empresas no estado do RS, orgulhosos de serem vênetos, os quais para suas indústrias adquirem prioritariamente produtos e máquinas "made in Italy". Com esta insensata posição de não reconhecimento acima da 3ª geração o governo vêneto está jogando na lata do lixo a riqueza desta grande reserva de embaixadores da sua economia, incentivada que foi em outras épocas como forma de manutenção da participação dos jovens nas nossas diversas associações. Sem eles tudo estará perdido e em muito pouco tempo, inclusive em outros países que não o Brasil. Foi lembrado também que atualmente o Brasil é o 4º parceiro comercial individual da Itália, ficando atrás somente dos EEUU, China e UE. Na reunião foi lembrada a infeliz decisão de uma administrazione comunale vêneta em cancelar um projeto de gemmellaggio com um município de Santa Catarina apesar da reiterada e tempestiva campanha das nossas entidades vênetas e italianas em favor da expulsão do Brasil do condenado italiano Cesare Battisti. Mais uma vez uma inexplicável e sem cabimento retaliação para com quem nada tem a haver com os fatos, uma comunidade vêneta pacífica e ordeira sem poder decisório no contexto nacional. Como resultado desta assembléia foi redigida a assim chamada "Carta de Erechim" a qual irá orientar a participação da diretora Mariane Zanella nossa representante no Meeting dos Jovens Vênetos em Johannesburg. Esta carta é o pensamento e a posição dos jovens do nosso comitato.

Fonte: COMVERS
Fotos: LCPiazzetta / Grupo Fotográfico Cultural de Erechim